logo

Lisboa é hoje uma cidade cosmopolita, aberta ao mundo, vivida e visitada por milhões de pessoas, e com uma oferta cada vez mais variada e de maior qualidade no que respeita ao pequeno comércio especializado, desde roupa a gastronomia.

Nestas pequenas lojas, destaca-se a paixão pelos artigos que se comercializa e a dedicação ao cliente, juntando o atendimento personalizado do antigo comércio tradicional a uma atenção contemporânea ao detalhe e à diversificação da procura.

É neste contexto que surge Palavra de Viajante. Apesar de ainda termos tantos países por conhecer, tantas viagens por realizar, considerámos que faltava em Lisboa um espaço onde se unissem o amor pelos livros e o gosto de ler ao prazer em viajar. Criando-o, estamos ainda a contribuir para que mais pessoas tenham acesso às vivências de quem viaja ou viajou, e possam ser despertadas para a extraordinária riqueza do mundo em que vivemos. Como cada viagem é única, é para ser vivida, sentida e partilhada. As palavras de outros, sobre as suas viagens, podem inspirar as nossas.

Dizer que se viaja com os livros pode ser um lugar comum, mas não deixa de ser a mais pura das verdades. Na Palavra de Viajante, é quase uma redundância, pois aqui podem encontrar-se guias, mapas, relatos e narrativas de viagens, e mesmo ficção inspirada em lugares, cidades, países.

Depois de uns meses de procura, encontrámos o lugar ideal, onde antes esteve uma loja de belíssimos guarda-chuvas, e que já fora uma farmácia (daquelas onde ainda se compunham os medicamentos), frente à qual Fernando Pessoa viveu; um edifício tipicamente lisboeta, construído em meados do século XIX, numa zona onde ainda se sabem os nomes dos vizinhos, mesmo que alguns mudem de quatro em quatro anos: Rua de São Bento, 30. E para que o conforto seja total, acrescentámos um café, onde também se viaja pela gastronomia, pois nele se pode almoçar ou beber um copo de vinho.

Se já existíssemos na altura, Ulisses não teria que dar ouvidos às sereias, Moisés teria encontrado a Terra Prometida mais depressa, Alexandre Magno sentiria o odor do caril, Marco Polo não teria sido desacreditado, Colombo não se teria enganado de continente e Byron não se limitaria a Sintra.

Venha ver o quanto há para descobrir. É no nosso espaço que a sua viagem começa!

Carrinho  

Nenhum produto

Gastos de envio 0,00 €
Taxa 0,00 €
Total 0,00 €

Preços com taxas incluídas

Carrinho Verificar

Categorias

Autores

Editoras